• Ana Paquete

Feijoada à brasileira

Atualizado: 7 de jun. de 2020



A Feijoada à brasileira é um dos pratos mais famosos de nossa culinária. Não falta na mesa dos brasileiros e é a paixão de muitos estrangeiros. A feijoada é um guisado que mistura feijão preto com vários tipos de carne de boi e de porco, sendo servida com farofa, arroz branco, couve refogada e laranja fatiada.

O preparo da feijoada pode variar entre os Estados brasileiros, alguns utilizam o feijão mulatinho, ou o vermelho ao invés do feijão preto, outros preferem adicionar a carne fresca do que as maturadas como carne seca ou carne de sol.

Embora tenha suas variações a feijoada é sem dúvida uma paixão nacional, é um prato que reúne horas de preparo, sabores fortes, cautela no preparo e nos condimentos e, no fim temos uma refeição completa e muita intensa que nos leva a uma pequena moleza, uma preguiça satisfatória, que podemos comprovar no trecho do poema "Feijoada à minha moda", de Vinícius de Moraes:

"Que prazer mais um corpo pede

Após comido um tal feijão?

- Evidentemente uma rede

E um gato para passar a mão.."

Um prato tão saboroso também tem seu registo incerto na história.

Alguns dizem que a feijoada teria sido criada pelos escravos nas senzalas. Quando os seus senhores dispensavam algumas partes menos nobres do porco como: orelhas, pés e rabos, os escravos então resolveram juntar as partes rejeitadas e juntá-las ao feijão.

Há quem diga que naquela época não se desperdiçava comida alguma. Com a monocultura, a escassez e os altos preços dos alimentos, a alimentação era muito pobre. Muitos senhores acabam por falecer em razão de uma alimentação pobre durante os tempos coloniais. Os escravos comiam praticamente a mesma coisa que os senhores, pois deveriam ser bem alimentados já que seu trabalho era a base da economia da época e a situação era difícil para todos.

O que é indiscutível é que na Europa há um prato tradicional desde os tempos do Império Romano, que consiste em uma mistura de vários tipos de carne, legumes e verduras. Em suas variações temos: a Casoeula na Itália, o Puchero na Espanha, o Cassoulet na França e o Cozido em Portugal.

Sendo assim, os portugueses trouxeram ao Brasil a técnica e a combinação do cozido com carnes, que com o passar do tempo e na medida em que os nativos acostumavam-se ao paladar, o prato passou por uma evolução com a inclusão do feijão preto, que na época era inaceitável para os padrões europeus. Nasce, assim a feijoada.

A feijoada não é apenas uma mistura de carnes com feijão, é uma combinação de histórias, tradições, técnicas e a característica de vários povos.

Um prato rico em sabores e que retrata muito bem a forma como o brasileiro gosta de celebrar a vida e compartilhar a alimentação com amigos e familiares.

Chico Buarque retrata bem este momento na música Feijoada Completa.




E no embalo desta música, que tal preparar uma feijoada?

Vou deixar aqui uma receita um pouco mais light, sem tanta gordura, com mais carne. Espero que goste!

Não esqueça do Dicionário de Cozinha, para conhecer os termos culinários diferentes entre Brasil e Portugal.

FEIJOADA À BRASILEIRA

Rendimento: 4 pessoas

Ingredientes:

Para o feijão:

2 chávenas de feijão preto

Para o preparo da feijoada simples:

500 gramas de pianinho (costelinha)

1 linguiça paio cortada em rodelas

1 linguiça calabresa cortada em rodelas

300 gramas de carne seca

100 gramas de rabo de porco

70 gramas de bacon em cubos

1 cebola

3 dentes de alhos

folhas de salva qb

estragão qb

alecrim qb

1 limão

1 cebola pequena

5 cravos

Farofa:

2 colheres (sopa) de manteiga sem sal

1 cebola cortada em meia lua

2 dentes de alhos bem picados

400 gramas de farinha de mandioca fina

50 gramas de linguiça calabresa

Sal qb

Pimenta moída qb

Couve:

15 folhas de couve fatiada fina

3 dentes de alho picado

2 colheres (sopa) de azeite extra virgem

Sal

Pimenta do moinho

Modo de preparo:

Feijão:

1. Separe as duas chávenas de feijão preto e lave os grãos. Depois deixe o feijão preto de molho por 12 horas e no meio do tempo troque a água. Este procedimento irá hidratar os grãos, diminuir o tempo de cozimento e o melhor de tudo, eliminar todas as toxinas que tornam o feijão indigesto.

2. Coloque na panela de pressão, acrescente água e cozinhe por 8 a 10 minutos no máximo. Para cada chávena de feijão utilize 3 de água. Não esqueça de verificar o limite de água da sua panela de pressão.

3. Após o cozimento, reserve o feijão.

Preparo das carnes.

1. Prepare uma marinada com 1 limão, azeite, 2 dentes de alhos picados, folhas de salva bem picadas, alecrim picado, estragão e uma pitada de sal. Se você não tiver as ervas frescas utilize as secas, elas ajudarão a aromatizar a carne e também a não deixar a feijoada tão gordurosa.

2. Coloque na marinada os pianinhos e o rabinho de porco e deixe marinando de 30 min a 1 hora.

3. Numa panela grande, coloque uma colher de azeite, e frite os pedacinhos de bacon, a linguiça calabresa e o paio e reserve.

Para dessalgar a carne seca:

1. Pique a carne em cubos de 2 a 3 cm. Coloque na panela, cubra com água e adicione 2 colheres de sal. Acenda o lume e espere ferver. Não tire os olhos da panela, assim que ferver e você perceber que tem um espuminha em cima da água, é hora de desligar.

2. Retire a carne da panela e passe por água corrente.

3. Coloque a carne na panela de pressão, cubra com água e, assim que pegar pressão deixe cozinhar por aproximadamente 25 minutos.

4. Experimente a carne, se ele estiver um pouco dura, cozinhe por mais 10 minutos.

5. Se por acaso, sentir que a carne ainda está um pouco salgada, passe por água corrente novamente e cozinhe por 10 minutos.

6. Assim que estiver pronta, reserve.

Preparo da feijoada.

1. Numa panela grande deite um fio de azeite e frite os pedaços de bacon, a linguiça calabresa, o paio e depois reserve.

2. Na mesma panela coloque os pianinhos e o rabinho de porco e frite por 1 minuto e adicione 1 chávena de água para cozinhar. Assim que secar a água, frite mais um pouco, coloque mais água e deixe cozinhar. Repita este processo até que as carnes estejam cozidas.

3. Acrescente a carne seca, os pedaços de bacon, linguiça calabresa, o paio e o feijão cozido (com caldo e tudo).

4. Adicione 3 folhas de louro e 1 cebola pequena com 5 cravos enfiados e deixe cozinhar por mais ou menos 15 a 20 minutos, até engrossar um pouco a feijoada.

5. Experimente o preparo e veja se necessita de sal.

6. Se quiser, pode adicionar um pouco de coentros.

Farofa:

1. Pique a cebola em meia-lua.

2. Numa frigideira deite as 2 colheres de manteiga, derreta e doure as cebolas e em seguida os alhos picados.

3. Quando estiverem corados, adicione a linguiça calabresa cortada em cubos bem pequenos.

4. Em seguida, adicione aos poucos e farinha de mandioca, uma pitada de sal e pimenta e misture bem.

4. Cozinhe por 3 minutos, sempre a misturar para não queimar.

Couve:

1. Corte a couve em tiras bem finas.

2. Em uma frigideira, deite 2 colheres de azeite e refogue o alho bem picado.

3. Acrescente a couve, adicione sal e mexa por alguns minutos, até que ela perca o volume e esteja cozida.

Sirva a sua feijoada com arroz branco, couve, farofa e rodelas de laranja.

DICAS:

1. Em Portugal você encontra a carne seca e a linguiça calabresa em mercados brasileiros ou nos hipermercado como por exemplo o Intermaché.

2. Pode substituir a linguiça calabresa por chouriço.

3. Pode acrescentar lombinho de porco e não colocar a carne seca.

4. E adicionar orelha, rabo, pés e outras partes do porco, se assim desejar.

Dá um pouco de trabalho, mas garanto que é um prato apetitoso.

Bom apetite!


27 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo